Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

sexta-feira, 27 de março de 2020

É Justo? Quem vai pagar a conta?

É Justo com o comerciante, permanecer com seu comércio fechado sem qualquer renda, quem vai pagar a conta?
É Justo? Todo o comércio mossoroense fechado por conta de um decreto do Governo do RN, que impede a abertura das lojas de toda Mossoró, inclui também, restaurantes, bares e oficinas.

Quem vai pagar a conta?
Do Raimundo vendedor de água de côco (Esquina da Riachuelo), que há mais de 20 anos trabalha somente com isso, sua única fonte de renda.

Quem vai pagar a conta?
Do Marcelo, pastorador de veículos da Coronel Gurgel, necessita diariamente do exercício do seu trabalho que está parado há dias por conta do decreto. 

Quem vai pagar a conta?
Do músico tocador de flauta, que diariamente estava pelo centro de Mossoró, nas batalhas da vida, juntando de moeda em moeda para ajudar sua família, hoje está sem ganhar um centavo por conta do decreto da Governadora Fátima. 

Quem vai pagar a conta?
Do pequeno e médio empreendedor, que além dos custos mensais para manter o comércio em pleno funcionamento, tem também que tirar seu próprio sustento.
Enquanto isso, permanece em pleno funcionamento, a Cobal (local que entra e sai diariamente inúmeras pessoas), permanece aberto o call center AeC que possui mais de mil funcionários total, permanece em pleno funcionamento, padarias, supermercados, farmácias e postos de combustíveis. Não esquecendo também dos bancos que por sinal estão todos lotados, enquanto comércio fecha as portas por conta do decreto da ilustre Fátima Bezerra Governadora.
Foto acima é da Agência Bradesco 1102, inúmeras pessoas no interior da Agência e várias pessoas fora, sem qualquer orientação de uso de EPI entre funcionários, sem orientação de distanciamento de pessoas que estavam nas filas.
Fotos acima são da Agência Bradesco 3226 no Centro de Mossoró, fila quilométrica sem qualquer atendimento prioritário (tudo junto e misturado), sem qualquer orientação de uso de EPI entre funcionários, e orientação sobre distância entre pessoas.

Fotos da Agência Caixa Econômica Federal da Rua Coronel Gurgel no Centro de Mossoró.

Opinião;
Estamos vivenciando um momento crucial, a pandemia mundial do corona vírus (Covid-19), já causou vários estragos no mundo inteiro.

Temos ciência que, em primeiro lugar está a nossa saúde, mas se não trabalharmos, como vamos viver? Morrer de fome? Até quando? teremos que cumprir ordem de um governo que até hoje nunca buscou nada em nosso benefício.

Mas não havia necessidade de fechar o comércio local e orientar a população a ficar em quarentena. Entenda abaixo o significado da situação:
Se for cumprido todas as precauções, uso adequado de EPI, higienização constante das mãos, cumprindo todas essas precauções, não há motivo algum de permaneceremos em casa em quarentena, afinal, a quarentena é para quem está sob suspeita da Covid-19.

Saibam distinguir os fatos...
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Publicidade

Publicidade