Consultas e cirurgias

Clínica Lopes Cavalcanti

Centro Ótico Mossoró, Assú e Apodí

Sua melhor opção em Óculos de grau, esportivos, e relógios das melhores marcas, faça-nos uma visita e confira!

Entre em contato com nosso departamento comercial

(84)98888-7988 WhatsApp, ou ligue no mesmo número

Publicidade

Publicidade
CONTRATE JÁ!

Nosso twitter em tempo real

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
Agende já, a consulta do seu Pet, temos profissionais qualificados para lhe atender.

quarta-feira, 17 de abril de 2024

Em Mossoró

Empresa que aplicou provas do concurso público do município, deu calote em fiscais que aplicaram as provas

A empresa Idecan, que aplicou as provas do concurso da educação da Prefeitura de Mossoró no último dia 7, ainda não pagou os fiscais que aplicaram as provas.

O Blog do Barreto recebeu uma série de reclamações sobre a falta de retorno e previsão para o pagamento que está atrasado desde a semana passada.

“Segundo informações fornecidas pela organização do concurso, o prazo para pagamento era de 5 dias úteis após a realização do evento. No entanto, já se passaram mais de nove dias e ainda não houve nenhum posicionamento ou pagamento por parte do IDECAN”, frisou uma das fontes que fez a denúncia.

“Essa falta de comunicação e descumprimento do prazo estabelecido está causando preocupação e desconforto não apenas para mim, mas também para outros fiscais que participaram do concurso. Gostaria de levantar essa questão e buscar esclarecimentos por parte do IDECAN sobre o motivo do atraso no pagamento e quando podemos esperar receber pelo nosso trabalho”, acrescentou.

Redação Folha do RN via Blog do Barreto

Share:

Eleições 2024

Em ano eleitoral municipal, menções a possíveis candidaturas começam a circular na sociedade. No entanto, quem pretende concorrer a algum cargo eletivo em outubro de 2024, precisa ficar alerta para as ações permitidas e vedadas pela legislação. Conhecer e respeitar as normas, além de contribuir para a lisura do processo eleitoral, evitam denúncias e multas por condutas irregulares.


O que pode

De acordo com a Lei 9.5014/1997 (Lei das Eleições), durante a chamada pré-campanha — período que vai até 16 de agosto, quando tem início oficialmente a propaganda eleitoral — a menção à pretensa candidatura e a exaltação das qualidades pessoais não configuram propaganda antecipada, desde que não haja pedido explícito de votos. 

Pré-candidatas e pré-candidatos também podem participar de entrevistas, programas, encontros ou debates em rádio, televisão ou internet, inclusive com a exposição de projetos políticos. Nessa situação, emissoras de rádio e de televisão devem conferir tratamento isonômico aos participantes.

A lei ainda libera a realização de encontros, seminários ou congressos, em ambiente fechado e custeados pelos partidos, para tratar da organização dos processos eleitorais, discussão de políticas públicas, planos de governo ou alianças partidárias visando às eleições, podendo tais atividades ser divulgadas pelos instrumentos de comunicação intrapartidária.

Além disso, é permitida a realização de prévias partidárias, a divulgação dos nomes de filiadas e filiados que participarão da disputa e a realização de debates.

Sem pedido de votos, podem ocorrer divulgações de atos de parlamentares e debates legislativos e de posicionamento pessoal sobre questões políticas, inclusive nas redes sociais.

Também não é considerada propaganda eleitoral antecipada a realização pelos partidos políticos de reuniões, por iniciativa da sociedade civil, de veículo de comunicação ou do próprio partido, para divulgar ideias, objetivos e propostas.

O que não pode

É proibida a publicidade por meio de outdoors, inclusive os do tipo eletrônico, tanto na pré-campanha como no período de propaganda eleitoral. A empresa responsável, os partidos, as coligações, candidatas e candidatos estão sujeitos ao pagamento de multa no valor de R$ 5.000 a R$ 15.000 e são obrigados a retirar imediatamente a propaganda irregular.

Segundo a legislação, é vedada a transmissão ao vivo por emissoras de rádio e de televisão das prévias partidárias, sem prejuízo da cobertura dos meios de comunicação social. 

A lei também estabelece que “será considerada propaganda eleitoral antecipada a convocação, por parte do presidente da República, dos presidentes da Câmara dos Deputados, do Senado Federal e do Supremo Tribunal Federal, de redes de radiodifusão para divulgação de atos que denotem propaganda política ou ataques a partidos políticos e seus filiados ou instituições”.

Redação Folha do RN 

imprensa@tre-sp.jus.br

Share:

Em Mossoró

O vereador Francisco Carlos, segue em busca da tentativa de ser reeleito na base do atual prefeito
Quarta-feira (17), o palanque do prefeito fica um Chapão, porém, poderá decepcionar muitos candidatos, o partido terá que atingir uma marca grande pra eleger pelo menos quatro vereadores, algo bem difícil.

Francisco Carlos, por vários anos, esteve na base Rosalbista, que foi onde ganhou notoriedade, embora atualmente tenha seu reduto eleitoral, mas, seu crescimento se deu ao grupo Rosalbista.

Em busca de sobrevivência política, atualmente está na base do prefeito, onde tentará ser reeleito vereador.

Fase difícil, para um vereador, filiado ao partido com vários pré candidatos de mandato.
Share:

Eleições 2024 em Mossoró

Análise dos fatos políticos com a nossa redação, de acordo com o coeficiente de cada partido, alguns políticos terão dificuldade de reeleição, além das duas cadeiras há menos.

Quinta-feira (11), a câmara municipal de Mossoró, apartir de 2025, ex.vereadores poderão retornar a casa legislativa após alguns anos sem mandato, caso sejam eleitos. E novos vereadores, poderão surgir com votação expressiva.

Os preferidos com grandes chances de assumir a cadeira no legislativo, não terão dificuldade de assumir, todos são ficha limpa, segue a baixo os detalhes de cada um;

Jailson Nogueira, é subtenente da polícia militar do RN, atualmente está na reserva, mas ocupou cargo no secretariado do Prefeito Allyson, mas atualmente segue sua pré campanha em lados opostos.

Jailson é forte, já busca vitória pela segunda vez, na primeira tentativa, não foi eleito por três votos. Jailson é irmão de Jório Nogueira, e do empresário Joa do grupo Centro Ótico.


Rubênia Oliveira, esposa do ex vereador Lamarque, representa a igreja evangélica, o casal segue a religião evangélica há anos, são apoiados por grandes lideranças, dentre elas o Allyson Leandro, que tem vasto conhecimento e muitas famílias à visitar durante a campanha.

Pablo Aires, é um dos maiores na causa animal, carrega na bagagem, seu conhecimento político, boas amizades e pessoas que abraçam a causa animal. Pablo tem grandes lideranças, que vão fazer a diferença, nas universidades Pablo tem grande parte do seu eleitorado.

Larissa Rosado, é a gigante filha de Sandra Rosado, e do médico Dr Laire Rosado, irmã do ex vereador Lairinho. Se for disputar a campanha deste ano, Larissa pode surpreender com sua votação.

Larissa Rosado, já foi Deputada Estadual e é forte nos assentamentos, próximos a Mossoró, suas lideranças são fortes. Caso realmente seja candidata, poderá ocupar a cadeira no legislativo.

Cláudia Regina, ex-vereadora, ex-prefeita, carrega em seu currículo, grande aprendizado na política e história de superação.

Cláudia teve eleição ganha em 2012, na ocasião, poucos meses de mandato assumido, não permaneceu no cargo.

Mas, nessas eleições, ela segue lado a lado, nessa união com Rosalba Ciarlini, em busca da vitória, além do mais, seu ex-assessor, segue na disputa pela vaga na câmara municipal.

Petras Vinícius, foi assessor especial na prefeitura, gestão Cláudia Regina, teve assessoria em gabinete de deputado estadual e federal, atualmente segue com cargo na prefeitura de Mossoró, e poderá ser candidato a vereador ao lado do Prefeito Allyson Bezerra.



Aline Couto, ex-vereadora, foi secretaria em gestões anteriores, e acumula em seu currículo, experiência para um novo mandato, e pode retornar a câmara de Mossoró, tem história política de luta em prol da população.


Ricardo Alexandre (Cadinho), é pré candidato a vereador, vai tentar realizar o sonho de ocupar a cadeira no legislativo, tem experiência com várias campanhas políticas, de candidatos vitoriosos, como por exemplo, Izabel, Larissa Rosado, Fafá Rosado e etc, a ficha é extensa.

Por último, se engajou na campanha de Beto Rosado, embora não tenha tido sucesso para ser reeleito, Beto foi muito bem votado.